Publicado por: peregrino | 15 de Fevereiro de 2011

Arrumar a casa

Não é preciso ir muito longe para ver que os campos que outrora estavam permanentemente cultivados ou com gado a pastar, hoje estão completamente ao abandono, consequência da desertificação das aldeias portuguesas. É o natural resultado da ausência de protecção à ruralidade.

Não é preciso ter uma memória muito dotada para saber que em tempos se pagou para abater os barcos de pesca ao invés de promover a modernização da frota pesqueira nacional.

Não é preciso estudar muito para saber que os quadros qualificados nacionais, por não encontrarem oportunidades na sua Pátria, ‘fogem’, assim que podem, para outros países.

Não é preciso investir muito para perceber que o tecido empresarial nacional está a definhar. Muitas empresas morrem mesmo antes de nascer por falta de verdadeiros apoios.

Não é preciso olhar muito para perceber que, por outro lado, os serviços e comércio (que em boa verdade não produzem riqueza) aumentam.

Não é preciso pensar muito para entender que tudo isto leva, inevitavelmente, ao empobrecimento de Portugal!

Sendo Portugal um país que tem sido levado a produzir menos do que consome, como pode pensar seriamente em exportar? Não seria melhor começar a arrumar a casa primeiro? Ficam as perguntas!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: