Publicado por: vmantas | 7 de Fevereiro de 2011

Democracia em Portugal


O mais perigoso extremista é o democrata desencantado. E a Europa está a fabricar milhares, ou talvez mesmo milhões destes desencantados. Pessoas que não se sentem ‘iguais’ aos demais porque se preocupam com o estado dos seus países, porque sonham com uma democracia funcional, porque trabalham e odeiam ver o seu trabalho ser em vão.

Os que se integram neste grupo cada vez maior irão escolher diferentes caminhos. Uns irão desistir e acomodar-se também, outros irão emigrar e outros, inevitavelmente, radicalizar-se e lutar contra o sistema. Alguns, poucos é certo, irão manter o sonho (ou talvez ilusão) de uma democracia em que as pessoas cumprem os seus deveres individuais e o colectivo reflecte as ideias e crenças fundadoras das nossas nações.

Enquanto este grupo é pequeno, e uma vez que os radicais serão apenas uma parte destes, tudo anda ‘sobre rodas’. No entanto, e há medida que os descontentes crescem, também a massa de radicais crescerá. E mais, crescerá de forma exponencial, porque a radicalização é também uma função do ambiente que se vive em volta.


O limite, o ponto de viragem, já esteve mais longe. A primeira vaga virá provavelmente da geração nascida entre 1980 e 1990. E a verdade é que estamos a construir esse futuro, todos os dias.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: