Publicado por: peregrino | 1 de Fevereiro de 2011

01/02/08

Assinala-se hoje o 103º aniversário do assassinato de S.M o Rei D.Carlos e do seu filho SAR D.Luis Filipe, Príncipe Real de Portugal.Este é um dia particularmente triste para os monárquicos portugueses, que vêm esta data como um dia de luto. Os republicanos (ou aqueles que simplesmente são anti-monarquia – normalmente por questões de ignorância) desprezam a tristeza do dia por se tratar da morte de um Rei e de um Príncipe Real.

Acontece que esquecem que D.Carlos era, para todos os efeitos, um Chefe de Estado de um País democrático como era o Reino de Portugal. O seu assassinato, independentemente de se ser monárquico ou republicano, deve, portanto, ser recordado com pesar. Foi a morte do mais alto representante da Nação Portuguesa (à época), que possuía um enorme prestígio a nível internacional! E nada poderá alterar o facto de D.Carlos ter sido um Chefe de Estado Português aclamado democraticamente.

Já relativamente a SAR D.Luis Filipe a situação é ligeiramente diferente por o seu cargo não ter equivalência em República. No entanto há que ver que a morte de D.Luis Filipe e  de seu pai foi um ataque a uma família. Tratava-se da Família Real, é certo, mas ainda assim era uma família que não o era menos por ser Real. Houve, claramente, um desrespeito pelo conceito de família. Com um exemplo como este não há que surpreender que hoje em dia se ouça tanta gente a queixar dos ataques que as famílias portuguesas têm sofrido.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: