Publicado por: peregrino | 6 de Julho de 2010

O código

Foi com surpresa que vi uma notícia que falava de um estudo que indicava que a sociedade portuguesa teria um ADN pessimista. Sabe-se, hoje, da enorme importância do DNA (que é mais conhecido por ADN, por ser o acrónimo inglês). O seu estudo é complexo mas fascinante! Mas ADN pessimista? Conhecendo a história de Portugal como conheço, custa-me acreditar! Parece que falta qualquer coisa que torne a notícia concordante com a história do nosso povo. Pessimistas por DNA? Isso quereria dizer que estaria no nosso código genético. Sendo assim estaria connosco desde os tempos da Fundação da Nacionalidade? Se não, quando é que essa característica foi incluída no referido código?

Em ambos os casos convém confirmar se estamos mesmo a falar de Portugal, dos Portugueses (e Portuguesas) e do seu código genético. Em caso afirmativo, podemos prosseguir.

Como pode um povo, pessimista por ‘maldição’ (ou qualquer outra designação fatalista) ter, ao longo de mais de 800 anos ter tido tantas acções que mostram precisamente o contrário? É certo que tivemos (e ainda temos) os nossos ‘Velhos do Restelo’, mas duvido que haja alguma terra que não os tenha.

A própria fundação é um acto que demonstra fibra, coragem, determinação e tenacidade. Dos posteriores alargamentos do território nem se fala. E as guerras pela independência e soberania? Quantas lutas foram travadas? Quantas delas vencemos estando claramente em desvantagem (numérica e não só)? Pessimismo seria desistir ao saber da desvantagem lusa! Mas não! Os Portugueses não desistiram, não se vergaram! Perante um contra-tempo, uma derrota, levantaram-se e continuaram! Contra tudo e contra todos seguiram em frente pois o único resultado aceitável seria a vitória! Isto não é um povo pessimista! Designá-lo assim não seria apenas estranho, seria incoerente.

E as descobertas? Terão sido um acto manifestante de pessimismo? Terá sido partir rumo ao mais completo desconhecido sintomático de pessimismo ou mesmo cobardia? Medo? Pois claro que terão tido medo, para mais com todas as lendas e histórias, acerca do desconhecido além-mar, que povoavam o imaginário colectivo. Não há dúvidas a ter, de certeza que tiveram medo. Mas ainda assim prosseguiram! Pelos mais diversos motivos, que não se aventuraram todos pelas mesmas razões, mas prosseguiram. Seguiram em frente e triunfaram. Isto, por certo, não é um espírito negativo. E triunfaram porque precisamente o espírito positivo triunfou. Caso não tivessem acreditado na vitória, se não tivessem acreditado que essa aventura lhes poderia trazer prosperidade, se esses pensamentos positivos não lhes tivessem passado pela mente, ainda que por breves instantes, teriam os nossos antepassados corrido tantos riscos?

Numa coisa tenho, contudo, de concordar: é bem provável que o povo português seja, actualmente, dos mais queixosos da Europa. Resta é saber os porquês. Basta olhar a realidade circundante! Não terá esse mesmo povo, actualmente, razões para se encontrar deprimido, pessimista?

Será o DNA o culpado? Basta olhar para mais de 850 anos de história. Não parece que a culpa lhe possa ser atribuída na íntegra.

Também é verdade que, muitas das vezes, quando perguntam ‘Então como está?’ a resposta tende a ser (nas suas diversas variantes) ‘Podia estar melhor’. Mas será isto sinal de um pessimismo? Também se pode ver, é certo, por esse prisma. Mas não seria melhor ser optimista e dizer que quem assim responde é no sentido de insatisfação e inconformidade constante, aquela que faz o ser humano lutar por mais e melhor?

O Povo Português já mostrou que, quando bem orientado, consegue deixar de lado qualquer tipo de pessimismo, medo ou receio. Esta terra já mostrou que consegue arriscar e vencer ainda que as probabilidades lhe sejam desfavoráveis. Esta Lusa Pátria já mostrou que tem gente forte e determinada disposta e capaz de ir mais além. O maior problema é que Portugal precisa ser restaurado.

E agora?

Agora não há margem para dúvidas!

Precisa-se urgentemente de um REI porque restaurar a Monarquia é restaurar Portugal!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: